quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Risoto de Cogumelos

Eu amo risoto! É minha comida preferida, hands down. Essa paixão começou em 1997. Naquele ano, eu fiz um curso de risotos com o Luciano Boseggia, o então chef do restaurante Fasano. Ele deu cinco receitas de risotos, mas ali deu para perceber que a base do preparo do prato era praticamente a mesma. Com isso em mente, é só soltar a imaginação, e inventar vários tipos de risoto.


A receita abaixo é invenção minha; o Luciano ficaria uma fera de saber que eu uso cubos de caldo de carne em vez de preparar il vero brodo. Infelizmente, meu tempo é curto, e preciso usar uns shortcuts de vez em quando. ;)


Ingredientes:
  • 1 1/4 litros de água
  • 2 cubos de caldo de carne
  • 1 1/2 xícaras de arroz arbório
  • 1/2 xícara de vinho branco seco
  • 2 colheres de sopa de manteiga gelada
  • 2 colheres de sopa de cebola picada
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva
  • queijo parmesão ralado (quanto baste)
  • Cogumelos variados (eu usei funghi secchi, cogumelo Paris e Portobello)
  • Ajinomoto para temperar os cogumelos
  • 1 colher de sopa de manteiga para os cogumelos
Para o caldo:

Ferva a água com os cubos de caldo de carne numa leiteira.

Para os cogumelos:

Deixe o funghi secchi de molho em água por alguns minutos para hidratar. Escorra. Corte o cogumelo Paris no meio. Corte o cogumelo Portobello em fatias, remova os talos. Junte os três tipos de cogumelo, tempere com Ajinomoto. Numa frigideira grande e funda, derreta a manteiga, e refogue os cogumelos até que fiquem macios. Reserve.

Para o risoto:

Numa panela média, aqueça o azeite de oliva e 1 colher de sopa de manteiga. Refogue a cebola picada até que ela fique transparente. Adicione o arroz (sem lavar), e frite-o bem. Despeje o vinho branco, e mexa sem parar em fogo alto até que o vinho evapore completamente. Coloque um pouco do caldo de carne fervente na panela do arroz, mexa até que o arroz absorva o caldo. Continue a colocar o caldo aos poucos, mexendo sempre e muito bem entre uma adição e outra. Mexer sempre é fundamental para liberar o amido do arroz e garantir um risoto bem cremoso. Esse processo de cozimento do arroz no caldo leva entre 15-17 minutos. Prove para ver se o arroz está no ponto. O risoto é servido levemente al dente. Retire do fogo. Acrescente uma colher de sopa de manteiga gelada (a manteiga gelada dá o "brilho" ao risoto) e o queijo parmesão ralado. Misture bem. Acrescente os cogumelos salteados. Sirva imediatamente.

Enjoy!

8 comentários:

Laurinha disse...

Delicioso, adoro risotto, faço sempre!! Este seu ficou o máximo, perfeito, adorei!
Beijinhos,

Receitas da Filipa disse...

Márcia gostei muito desta receita de risoto, bela invenção :-) Está com óptimo aspecto!
Beijinhos

Smas disse...

Adoro risoto, especialmente de cogumelos e já comprei os cogumelos secos para um dia me aventurar, quem sabe se não é com esta receitinha?!
Bjs

Patricia Scarpin disse...

Também amo risoto de paixão, Marcia - que delícia de prato, amiga!

Fabrícia disse...

Nossa tb é meu prato predileto... Sempre que escolho um restaurante fico de olho naqueles que servem risoto .... adoro !!!! Sempre hidrato o funghi no leite morno ...vou experimentar da próxima vez na água, mais fácil.
Delícia .....
Bjcas para ti.

risonha disse...

eu amo risotto de qualquer maneira.. e este teu tem um ar 5 estrelas. parabéns

Bá Reis disse...

Ai Márcia, sou louca por risotos, mas nunca tive coragem de tentar fazer.
Você escreveu esta receita de uma forma que parece tão simples executá-la que dá até vontade de arriscar. Será???
beijos

Marcia disse...

Laurinha, risoto sempre faz sucesso aqui em casa! Obrigada, e bjs

Filipa, gosto da versatilidade do risoto. Vou postar uma outra receita logo. Obrigada pelo carinho! Bjs

Sandra, experimente, e me diga o que achou. Os cogumelos dão um sabor muito especial ao prato. Bjs

Pat, eu babo nos risotos que vc publica no blog... Bjs

Fabricia, eu nunca tentei hidratar o funghi no leite. Vou experimentar, e te digo como ficou. Bjs

Zezinha, obrigada! Está nos planos fazer um risoto de frutos do mar para ajudar a matar as saudades de Portugal. Comi um arroz com frutos do mar em Espinho em 1988, que nunca esqueci. Ele precisava ser encomendado com um dia de antecedência; vc já ouviu falar? Bjs

Bá, do jeito que vc anda na cozinha, tenho certeza que vc faz esse risoto com o pé nas costas.. Bjs